regiaonorte.net
Sem FOTO:1

Ribeira do Porto

integra-se no Centro Histórico do Porto

A Ribeira localiza-se na freguesia de S. Nicolau, junto ao Rio Douro, e integra-se no Centro Histórico do Porto. Dela fazem parte a Praça da Ribeira, popularmente conhecida por praça do cubo; a Rua da Fonte Taurina, uma das mais antigas da cidade; o Muro dos Bacalhoeiros e a Casa do Infante, onde plausivelmente terá nascido o Infante D. Henrique, em 1394

O núcleo original do Porto nasceu no cimo da Pena Ventosa, o actual Morro da Sé, expandindo-se também um aglomerado ribeirinho, nas imediações da confluência do pequeno Rio da Vila com o Rio Douro.  Vestígios arqueológicos documentam que, no período da romanização, se criaram instalações portuárias perto do local onde mais tarde se ergueu a Casa do Infante, cujos mosaicos romanos datam do século IV.

Depois de um franco desenvolvimento a que o Porto assistiu no século XIII , em que a urbe cresceu junto à margem ribeirinha incluindo o sopé da escarpa da Pena Ventosa surgiram dois polos de povoamento: um à cota alta, no morro da Pena Ventosa, em redor da sé, e outro à cota baixa, na Ribeira, ao longo da margem do Douro, ligados por uma malha urbana que se foi adensando. Desenvolveu-se casario, ruas, escadas e vielas, como por exemplo a Rua da Lada, e na margem direita do Rio da Vila o povoado cresceu pela beira-rio de São Nicolau, pela Rua da Reboleira e pela Rua dos Banhos, acabando por atingir o "arrabalde" de Miragaia. O eixo mais antigo que ligava estes dois núcleos seguia pela Rua de D. Hugo, pela Porta das Verdades (da Cerca Velha) e pelas Escadas do Barredo, seguindo o caminho mais curto, mas de declive muito acentuado. Desenvolveu-se mais tarde outro eixo de melhor acessibilidade constituído pelas Ruas dos Mercadores, Bainharia e Escura, ligando à Porta de São Sebastião.

Apesar de todas as transformações que o Porto, no seu todo, atravessou ao longo dos tempos e nomeadamente nos finais do século XVIII, a cidade manteve-se virada para o Douro, vivendo em função do rio, com o centro económico e social nas suas proximidades: Praça da Ribeira, Rua Nova dos Ingleses, Rua de São João e Largo de São Domingos.

A reorganização da estrutura urbana portuense no século XIX condicionada pela lógica das infra-estruturas de circulação, fez com que a Ribeira perdesse a importância e a dinâmica que adquirira até então. Com a construção da Ponte de D. Luís I em 1886, e com a novidade de um segundo tabuleiro à cota alta, a passagem pela Ribeira utilizando a ponte Pênsil, deixou de ser obrigatória. No núcleo antigo, na segunda metade de oitocentos, dá-se uma importante reorganização das vias de trânsito com a abertura de novas ruas, nomeadamente a Rua de Mouzinho da Silveira em 1872, novo eixo mais largo e rectilíneo ligando a Rua Nova dos Ingleses (Rua do Infante D. Henrique) ao Convento de São Bento da Avé-Maria.

No sec. XX e a partir de meados da década de 1970, por via das iniciativas desenvolvidas pelo Comissariado para a Renovação Urbana da Área de Ribeira/Barredo (CRUARB), pôs-se em prática um ambicioso plano de recuperação e revitalização da Ribeira do Porto. Esta actividade foi também decisiva para a apresentação da candidatura do Centro Histórico do Porto à UNESCO para classificação como Património Cultural da Humanidade, em 1991. Enquadrado nesta requalificação da Ribeira, abriram-se numerosos bares e restaurantes .Por ocasião do Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura, foram remodelados o pavimento e o mobiliário urbano entre a Ponte D. Luís e o Cais da Estiva, segundo uma intervenção projectada pelo arquitecto Manuel Fernandes de Sá. A Ribeira é hoje e uma das zonas mais visitadas da cidade do Porto. 

 



loading...



COMENTÁRIOS DOS LEITORES


Find more about Weather in Coimbra, PO
Click for weather forecast


NEWSLETTER

Subscrever a newsletter:



Sair da newsletter:

ARRENDA-SE.NET

Quartos, apartamentos, casas, etc

RECADINHOS

Últimos recadinhos dos leitores:

Congratulations for the site. It is very nice to get more informations about Portugal. A beautiful country.
Matheus Smith 2016-07-30 23:39:20


RELÓGIO

Veja que horas são no mundo

NOTÍCIAS

Jornal O PÚBLICO

Ryanair ganha ao fisco e evita IVA das raspadinhas em Portugal
Tribunal arbitral conclui que os famosos cartões do lotto são vendidos pela casa-mãe na Irlanda e não pela sucursal. Ryanair associou venda ao “braço” português e invocou isenção de IVA, mas, após uma inspecção, mudou de versão.

Em 2030 a dívida pública diminui para 60% do PIB?
Embora os saldos orçamentais primários positivos tenham um enorme impacto no esforço da redução da dívida, é igualmente importante assegurar, em conjunto, uma redução da taxa de juro implícita da dívida bem como crescimento económico moderado ou robusto.

Proprietários em Soltróia impedidos de construir avançam com processos contra o Estado
Pelo menos um dos lotes foi comprado, em Janeiro de 2018, em hasta publica à Autoridade Tributária com garantia de construção. Esse lote custou mais de 300 mil euros. Poucos meses depois o Governo suspendeu os direitos dos proprietários por dois anos e ninguém vai poder construir.

Cartas ao director

É a amostra PISA que está errada ou a realidade que se alterou?
Vamo-nos habituar a ouvir sem surpresa que os desempenhos entre público e privado são similares, se educação privada significa cada vez menos ser escola para rico.

O deputado Ascenso Simões e as celuloses
Se o senhor deputado quer efectivamente assumir um acto de coragem, convido-o publicamente a visitar comigo várias áreas do ainda designado Pinhal Interior.

NOTÍCIAS

Jornal EXPRESSO

(c) 2014 Portal regiaonorte.net

Termos de Serviço

Privacidade