regiaonorte.net
Sem FOTO:1

Igreja de Nossa Senhora do Carmo

cruzamento entre a Praça de Carlos Alberto e a Rua do Carmo, na freguesia da Vitória, Porto

Nas proximidades da Igreja e Torre dos Clérigos, localiza-se a Igreja do Carmo ou Igreja da Venerável Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo, no cruzamento entre a Praça de Carlos Alberto e a Rua do Carmo, na freguesia da Vitória, Porto. Foi construída na segunda metade do século XVIII, entre 1756 e 1768, pela Ordem Terceira do Carmo, cujo projecto de marca barroco/rococó é da autoria do arquitecto José Figueiredo Seixas. A construção do hospital começou mais tarde, ficando concluído em 1801.

A fachada frontal, de cantaria, é ricamente trabalhada e possui um portal retangular, ladeado de duas esculturas religiosas dos profetas Elias e Eliseu executadas em Itália. Está rematado por um amplo frontão e no corpo superior da frontaria, os coruchéus e esculturas das figuras dos quatro Evangelistas, revelam influências do estilo “barroco Italiano” criado por Nicolau Nasoni.

A fachada lateral da Igreja do Carmo está revestida por um grandioso painel de azulejos datados de 1912, desenhado por Silvestre Silvestri, pintado por Carlos Branco e executado nas fábricas do Senhor do Além e da Torrinha, em Vila Nova de Gaia. Representam cenas alusivas à fundação da Ordem Carmelita e ao Monte Carmelo. O interior da Igreja do Carmo possui retábulos desenhados por um dos maiores mestres entalhadores portugueses, Francisco Pereira Campanhã.

Esta igreja está geminada com a Igreja dos Carmelitas Descalços, do lado oeste, que pertencia ao extinto convento, hoje ocupado pela Guarda Nacional Republicana. Depois da autorização régia em 1616 para a instalação dos carmelitas no Porto, a sua construção decorre entre 1619 e 1628. De fachada maneirista erudita, encerra valioso património retabular barroco e rococó; o órgão de tubos e um retábulo-mor é da autoria de José Teixeira Guimarães, grande mestre entalhador da segunda metade do século XVIII.

As duas igrejas formam um monovolume provocando enorme impacto visual, que, para o observador menos atento, pouco permite diferenciar a existência dos dois elementos. Foi classificada como Monumento Nacional a 3 de Maio de 2013, em conjunto com a Igreja dos Carmelitas adjacente.

 

 

 

 

 

 


COMENTÁRIOS DOS LEITORES


Find more about Weather in Coimbra, PO
Click for weather forecast


NEWSLETTER

Subscrever a newsletter:



Sair da newsletter:

ARRENDA-SE.NET

Quartos, apartamentos, casas, etc

RECADINHOS

Últimos recadinhos dos leitores:

Congratulations for the site. It is very nice to get more informations about Portugal. A beautiful country.
Matheus Smith 2016-07-30 23:39:20


RELÓGIO

Veja que horas são no mundo

NOTÍCIAS

Jornal O PÚBLICO

Um conto de Natal na cidade que é um conto de fadas
Com um dos melhores mercados natalícios da Europa, Colmar, no coração da Alsácia, é um postal de casas com fachadas de tantas cores. Bairros como a encantadora Petite Venise são admirados nesta época do ano tanto por adultos como por crianças.

A Leste da Sé de Braga com cozinha moderna e alternativa
Diverge da oferta tradicional com propostas que não escondem o gosto pela cozinha e produtos com origem italiana. Também o ambiente elegante e intimista ajudam a boa boca.

Um pote onde cabe todo o interior
Vanessa Melo pegou nos 164 municípios de baixa densidade do país para recolher os produtos regionais que lhe traziam a infância à memória. O Pote da Gula é um projecto solidário que quer diminuir as desigualdades entre o interior e o litoral. Já comprou todas as prendas de Natal?

Por este Douro acima
O leitor João Tiago Oliveira conta a sua experiência no Douro Vinhateiro.

O verdadeiro Pai Natal não precisa de barba postiça
É professor, actor e encenador e, nesta época do ano, é chamado a exercer funções de grande responsabilidade: arrancar sorrisos e gargalhadas a crianças de Norte a Sul do país. Guloso assumido, alimenta o sonho de viajar até Antália, na Turquia, terra de São Nicolau.

Ninguém sabe por que é que torradas de carcaça são injustamente preteridas mas chegou o tempo de celebrá-las
Como quase todas as carcaças são más, é preciso insistir naquelas que são feitas à mão em forno de lenha. Custam 15 cêntimos cada uma e dão duas torradas formidáveis: uma das grandes pechinchas do nosso tempo

NOTÍCIAS

Jornal EXPRESSO

(c) 2014 Portal regiaonorte.net

Termos de Serviço

Privacidade