regiaonorte.net
Sem FOTO:1

Mercado Ferreira Borges

A poucos metros da ribeira do Porto, no lado norte do Jardim do Infante

A poucos metros da ribeira do Porto, no lado norte do Jardim do Infante, onde a  estátua do navegador Infante D.Henrique aponta o caminho para os descobrimentos portugueses, encontra-se o Mercado Ferreira Borges, em ângulo recto com o Palácio da Bolsa. Construído em  1885, o edifício enquadra-se no estilo arquitectónico do ferro e do vidro e contou com a assinatura do arquitecto João Carlos Machado. 

O objectivo de substituir as precárias instalações  do velho Mercado da Ribeira, nunca veio a servir o seu propósito já que os negociantes se mostraram renitentes em abandonar o mercado original. Desde então, o edifício foi utilizado e adaptado para os mais diversos fins, encontrando a sua função primordial entre 1939 e 1978 como mercado abastecedor de frutas. Enquanto se equacionava a possibilidade de adequar esta estrutura a Museu Municipal ou Museu Colonial, este último proposto pela Associação Comercial do Porto, o edifício ficou sujeito a relativo abandono. Em 1983 foi finalmente restaurado passando a ser utilizado como espaço de animação cultural, da responsabilidade da edilidade portuense. 

Construído com estruturas e superfícies férreas, a sua a planta é longitudinal e é marcada por três naves de dimensão diferenciada e colunas com capitéis coríntios. Possui diversas áreas cobertas com vidraças apoiadas na estrutura metálica. As fachadas laterais denunciam uma dinâmica proporcionada pelo desenho da própria estrutura, cujos vãos são aprimorados com arco abatido completado com lâminas de vidro tipo "veneziano", onde figuram as formas vegetais conjugadas a elementos animalistas. O edifício apresenta entradas e escadaria de acesso ao primeiro piso.

O seu nome deve-se à homenagem a José Ferreira Borges, um jurisconsulto, político e economista portuense, fundador da Associação Comercial do Porto e autor do "Código Comercial Português" (promulgado em 1833).

Esta preciosa estrutura com adequação técnica e plástica das potencialidades da construção metálica oitocentista, sobressai pela elegância das formas mas também pela cor bordeaux contrastando com outros edifícios de menor valor patrimonial e arquitectónico.

 

 

 

 

 

 

 


COMENTÁRIOS DOS LEITORES


Find more about Weather in Coimbra, PO
Click for weather forecast


NEWSLETTER

Subscrever a newsletter:



Sair da newsletter:

ARRENDA-SE.NET

Quartos, apartamentos, casas, etc

RECADINHOS

Últimos recadinhos dos leitores:

Congratulations for the site. It is very nice to get more informations about Portugal. A beautiful country.
Matheus Smith 2016-07-30 23:39:20


RELÓGIO

Veja que horas são no mundo

NOTÍCIAS

Jornal O PÚBLICO

Um conto de Natal na cidade que é um conto de fadas
Com um dos melhores mercados natalícios da Europa, Colmar, no coração da Alsácia, é um postal de casas com fachadas de tantas cores. Bairros como a encantadora Petite Venise são admirados nesta época do ano tanto por adultos como por crianças.

A Leste da Sé de Braga com cozinha moderna e alternativa
Diverge da oferta tradicional com propostas que não escondem o gosto pela cozinha e produtos com origem italiana. Também o ambiente elegante e intimista ajudam a boa boca.

Um pote onde cabe todo o interior
Vanessa Melo pegou nos 164 municípios de baixa densidade do país para recolher os produtos regionais que lhe traziam a infância à memória. O Pote da Gula é um projecto solidário que quer diminuir as desigualdades entre o interior e o litoral. Já comprou todas as prendas de Natal?

Por este Douro acima
O leitor João Tiago Oliveira conta a sua experiência no Douro Vinhateiro.

O verdadeiro Pai Natal não precisa de barba postiça
É professor, actor e encenador e, nesta época do ano, é chamado a exercer funções de grande responsabilidade: arrancar sorrisos e gargalhadas a crianças de Norte a Sul do país. Guloso assumido, alimenta o sonho de viajar até Antália, na Turquia, terra de São Nicolau.

Ninguém sabe por que é que torradas de carcaça são injustamente preteridas mas chegou o tempo de celebrá-las
Como quase todas as carcaças são más, é preciso insistir naquelas que são feitas à mão em forno de lenha. Custam 15 cêntimos cada uma e dão duas torradas formidáveis: uma das grandes pechinchas do nosso tempo

NOTÍCIAS

Jornal EXPRESSO

(c) 2014 Portal regiaonorte.net

Termos de Serviço

Privacidade