regiaonorte.net
Sem FOTO:1

Ponte da Arrábida

projecto da autoria do engenheiro de pontes Edgar António de Mesquita Cardoso

Desde a década de 30, e devido ao crescimento demográfico que se verificou mais tarde no distrito do Porto e no concelho de Vila Nova de Gaia, a circulação rodoviária na Ponte D. Luiz I passou a fazer-se com muita dificuldade, criando-se a necessidade da construção de uma nova ponte que ligasse as duas margens do Rio Douro.

Em Março de 1957 foram iniciadas as obras da construção da ponte da Arrábida muito próximo da foz do rio Douro, cujo projecto, da autoria do engenheiro de pontes, Edgar António de Mesquita Cardoso, fora aprovado pela J.A.E. (Junta Autónoma das Estradas) em 1955. Para muitos especialistas foi considerada a sua maior obra-prima. A 22 de Junho de 1963, no mandato de Nuno Pinheiro Torres, foi inaugurada a Ponte da Arrábida, com um arco de 270 m de vão e 44 m de flecha, constituindo então, a ponte em arco de betão armado com maior vão em todo o mundo.

Esbelta e simples, trata-se manifestamente de uma obra funcional, cujas dimensões dos elementos estruturais são equilibradas com uma distribuição proporcionada, conferindo à ponte transparência, harmonia e leveza. Dispõe de quatro elevadores para a deslocação de peões no sentido de vencerem a distância de setenta metros do rio ao tabuleiro, facilitando assim a travessia pedonal. Nas torres dos elevadores, parte integrante da estrutura daquela obra de arte, podem observar-se quatro esculturas ornamentais com cinco metros de altura, fundidas em bronze. Duas do lado do Porto, do escultor Barata Feyo conjuntamente com o escultor Gustavo Bastos, simbolizando "O Génio Acolhedor da Cidade do Porto" e "O Génio da Faina Fluvial e do Aproveitamento Hidroeléctrico"; e duas do lado de Gaia, do escultor Gustavo Bastos, representando "O Domínio das Águas pelo Homem" e "O Homem na sua Possibilidade de Transpor os Cursos de Água".

A existência da A1, a autoestrada que liga a cidade do Porto à cidade de Lisboa, está intimamente ligada à ponte da Arrábida, aproximando o norte e o sul do país, passando sem esforço a prova do tempo e do uso. Em 23 de maio de 2013 foi classificada como monumento nacional, constituindo, sem dúvida uma estrutura emblemática e motivo de orgulho para a capital do norte.

 

 

 

 

 


COMENTÁRIOS DOS LEITORES


Find more about Weather in Coimbra, PO
Click for weather forecast


NEWSLETTER

Subscrever a newsletter:



Sair da newsletter:

ARRENDA-SE.NET

Quartos, apartamentos, casas, etc

RECADINHOS

Últimos recadinhos dos leitores:

Congratulations for the site. It is very nice to get more informations about Portugal. A beautiful country.
Matheus Smith 2016-07-30 23:39:20


RELÓGIO

Veja que horas são no mundo

NOTÍCIAS

Jornal O PÚBLICO

Michel Combes: “Portugal é um diamante" para a Altice
Na véspera de a ERC anunciar o parecer sobre a compra da TVI, Patrick Drahi trouxe a Lisboa o seu estado-maior para o encontro de quadros anual do grupo Altice. E anunciou a mudança de Meo Arena para Altice Arena.

EDP garante protecção "bem constituída" das linhas eléctricas
Presidente do Conselho de Administração da empresa mostra-se "surpreendido" e refuta as conclusões do relatório do Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais, que refere que o fogo foi causado por "contactos entre a vegetação e uma linha eléctrica de média tensão" da EDP.

Inimputáveis?
A António Costa só nos resta pedir que não nos faça chorar mais, que faça de uma vez o que tem de ser feito. Porque este Governo pode ser popular, mas não pode mesmo ser inimputável. Ou será, senhor Presidente?

“Está na altura de reformular o nosso modelo” de combate a incêndios, diz Costa
Para o primeiro-ministro, assumir responsabilidades não é fazer demissões, mas pôr em prática as propostas da comissão independente e executar a reforma florestal.

Risos madrugadores, férias, contradições e zero demissões
O filme político de mais um dia trágico em que Marcelo andou sempre à frente de Costa e foram ditas algumas frases no mínimo surpreendentes.

Uma comédia chamada Estado português
“O mais fácil para mim seria a demissão”, disse a ministra da Administração Interna. Por favor, faça o mais fácil, e vá-se embora de vez.

NOTÍCIAS

Jornal EXPRESSO

(c) 2014 Portal regiaonorte.net

Termos de Serviço

Privacidade