regiaonorte.net
Sem FOTO:1

Ponte da Arrábida

projecto da autoria do engenheiro de pontes Edgar António de Mesquita Cardoso

Desde a década de 30, e devido ao crescimento demográfico que se verificou mais tarde no distrito do Porto e no concelho de Vila Nova de Gaia, a circulação rodoviária na Ponte D. Luiz I passou a fazer-se com muita dificuldade, criando-se a necessidade da construção de uma nova ponte que ligasse as duas margens do Rio Douro.

Em Março de 1957 foram iniciadas as obras da construção da ponte da Arrábida muito próximo da foz do rio Douro, cujo projecto, da autoria do engenheiro de pontes, Edgar António de Mesquita Cardoso, fora aprovado pela J.A.E. (Junta Autónoma das Estradas) em 1955. Para muitos especialistas foi considerada a sua maior obra-prima. A 22 de Junho de 1963, no mandato de Nuno Pinheiro Torres, foi inaugurada a Ponte da Arrábida, com um arco de 270 m de vão e 44 m de flecha, constituindo então, a ponte em arco de betão armado com maior vão em todo o mundo.

Esbelta e simples, trata-se manifestamente de uma obra funcional, cujas dimensões dos elementos estruturais são equilibradas com uma distribuição proporcionada, conferindo à ponte transparência, harmonia e leveza. Dispõe de quatro elevadores para a deslocação de peões no sentido de vencerem a distância de setenta metros do rio ao tabuleiro, facilitando assim a travessia pedonal. Nas torres dos elevadores, parte integrante da estrutura daquela obra de arte, podem observar-se quatro esculturas ornamentais com cinco metros de altura, fundidas em bronze. Duas do lado do Porto, do escultor Barata Feyo conjuntamente com o escultor Gustavo Bastos, simbolizando "O Génio Acolhedor da Cidade do Porto" e "O Génio da Faina Fluvial e do Aproveitamento Hidroeléctrico"; e duas do lado de Gaia, do escultor Gustavo Bastos, representando "O Domínio das Águas pelo Homem" e "O Homem na sua Possibilidade de Transpor os Cursos de Água".

A existência da A1, a autoestrada que liga a cidade do Porto à cidade de Lisboa, está intimamente ligada à ponte da Arrábida, aproximando o norte e o sul do país, passando sem esforço a prova do tempo e do uso. Em 23 de maio de 2013 foi classificada como monumento nacional, constituindo, sem dúvida uma estrutura emblemática e motivo de orgulho para a capital do norte.

 

 

 

 

 


COMENTÁRIOS DOS LEITORES


Find more about Weather in Coimbra, PO
Click for weather forecast


NEWSLETTER

Subscrever a newsletter:



Sair da newsletter:

ARRENDA-SE.NET

Quartos, apartamentos, casas, etc

RECADINHOS

Últimos recadinhos dos leitores:

Congratulations for the site. It is very nice to get more informations about Portugal. A beautiful country.
Matheus Smith 2016-07-30 23:39:20


RELÓGIO

Veja que horas são no mundo

NOTÍCIAS

Jornal O PÚBLICO

Um conto de Natal na cidade que é um conto de fadas
Com um dos melhores mercados natalícios da Europa, Colmar, no coração da Alsácia, é um postal de casas com fachadas de tantas cores. Bairros como a encantadora Petite Venise são admirados nesta época do ano tanto por adultos como por crianças.

A Leste da Sé de Braga com cozinha moderna e alternativa
Diverge da oferta tradicional com propostas que não escondem o gosto pela cozinha e produtos com origem italiana. Também o ambiente elegante e intimista ajudam a boa boca.

Um pote onde cabe todo o interior
Vanessa Melo pegou nos 164 municípios de baixa densidade do país para recolher os produtos regionais que lhe traziam a infância à memória. O Pote da Gula é um projecto solidário que quer diminuir as desigualdades entre o interior e o litoral. Já comprou todas as prendas de Natal?

Por este Douro acima
O leitor João Tiago Oliveira conta a sua experiência no Douro Vinhateiro.

O verdadeiro Pai Natal não precisa de barba postiça
É professor, actor e encenador e, nesta época do ano, é chamado a exercer funções de grande responsabilidade: arrancar sorrisos e gargalhadas a crianças de Norte a Sul do país. Guloso assumido, alimenta o sonho de viajar até Antália, na Turquia, terra de São Nicolau.

Ninguém sabe por que é que torradas de carcaça são injustamente preteridas mas chegou o tempo de celebrá-las
Como quase todas as carcaças são más, é preciso insistir naquelas que são feitas à mão em forno de lenha. Custam 15 cêntimos cada uma e dão duas torradas formidáveis: uma das grandes pechinchas do nosso tempo

NOTÍCIAS

Jornal EXPRESSO

(c) 2014 Portal regiaonorte.net

Termos de Serviço

Privacidade