regiaonorte.net
Sem FOTO:432

Espigueiros do Soajo

Vila do Soajo, Arcos de Valdevez

Foi num imponente afloramento granítico que foram construídos 24 espigueiros em pedra, na Vila do Soajo, Arcos de Valdevez, destinados ao armazenamento e secagem do milho grosso, cultura introduzida na região no século XVII. A monumentalidade desta edificação do sec. XVIII, resulta da escolha estratégica do afloramento; o facto de ser um ponto elevado, prestava-se à defesa de incêndios e de ataque de animais.

A abundância de ratos no noroeste da Península Ibérica que perdurou desde o tempo da romanização até à baixa idade média e que diminuiu com a vulgarização do gato doméstico, teve influência nas características construtivas dos espigueiros. Eram utilizadas grandes pedras circulares entre os pés e o restante corpo, no sentido de constituírem um obstáculo à subida dos roedores e muitas das estruturas deste conjunto terá utilizado velhas mós de moinhos. Estes espigueiros distribuem-se, uns junto dos outros, caracterizam-se pelas fendas verticais no canastro para que o ar circule através das espigas empilhadas, pelos telhados de duas águas e pilares de sustentação. No topo são geralmente rematados por uma cruz, que significa a invocação divina para a protecção dos cereais. 

Este espaço ancestral comunitário que teve também a função de eira comunitária, cumpre, ainda hoje, as mesmas funções, já que parte destes espigueiros são utilizados pelas gentes da terra que vivem predominantemente da agricultura e criação de gado.

A população local viveu, até há um século atrás em regime comunitário, baseando a sua actividade na agricultura, com leis e actividades próprias. Esta relíquia arquitectónica inserida na área geográfica da serrania da Peneda, Gerês e Amarela, integra-se numa região montanhosa, com orientação diversificada do relevo e variações bruscas de altitude, cujo entrelaçar das influências dos climas atlântico, mediterrânico e continental dão origem a uma infinidade de microclimas. 

Os espigueiros do Soajo, localizados fora do núcleo principal da vila, foram classificados como Imóvel de Interesse Público.



loading...



COMENTÁRIOS DOS LEITORES


Find more about Weather in Coimbra, PO
Click for weather forecast


NEWSLETTER

Subscrever a newsletter:



Sair da newsletter:

ARRENDA-SE.NET

Quartos, apartamentos, casas, etc

RECADINHOS

Últimos recadinhos dos leitores:

Congratulations for the site. It is very nice to get more informations about Portugal. A beautiful country.
Matheus Smith 2016-07-30 23:39:20


RELÓGIO

Veja que horas são no mundo

NOTÍCIAS

Jornal O PÚBLICO

Um conto de Natal na cidade que é um conto de fadas
Com um dos melhores mercados natalícios da Europa, Colmar, no coração da Alsácia, é um postal de casas com fachadas de tantas cores. Bairros como a encantadora Petite Venise são admirados nesta época do ano tanto por adultos como por crianças.

A Leste da Sé de Braga com cozinha moderna e alternativa
Diverge da oferta tradicional com propostas que não escondem o gosto pela cozinha e produtos com origem italiana. Também o ambiente elegante e intimista ajudam a boa boca.

Um pote onde cabe todo o interior
Vanessa Melo pegou nos 164 municípios de baixa densidade do país para recolher os produtos regionais que lhe traziam a infância à memória. O Pote da Gula é um projecto solidário que quer diminuir as desigualdades entre o interior e o litoral. Já comprou todas as prendas de Natal?

Por este Douro acima
O leitor João Tiago Oliveira conta a sua experiência no Douro Vinhateiro.

O verdadeiro Pai Natal não precisa de barba postiça
É professor, actor e encenador e, nesta época do ano, é chamado a exercer funções de grande responsabilidade: arrancar sorrisos e gargalhadas a crianças de Norte a Sul do país. Guloso assumido, alimenta o sonho de viajar até Antália, na Turquia, terra de São Nicolau.

Ninguém sabe por que é que torradas de carcaça são injustamente preteridas mas chegou o tempo de celebrá-las
Como quase todas as carcaças são más, é preciso insistir naquelas que são feitas à mão em forno de lenha. Custam 15 cêntimos cada uma e dão duas torradas formidáveis: uma das grandes pechinchas do nosso tempo

NOTÍCIAS

Jornal EXPRESSO

(c) 2014 Portal regiaonorte.net

Termos de Serviço

Privacidade