regiaonorte.net
Sem FOTO:431

Ucanha: A ponte, a torre e o moinho de rodízio junto ao rio Varosa

freguesia portuguesa do concelho de Tarouca

Ucanha é uma freguesia portuguesa do concelho de Tarouca e é uma aldeia vinhateira do Douro. Foi vila e sede de concelho até 1836, quando foi suprimido e anexado ao concelho de Mondim da Beira. 

O erudito José Leite de Vasconcelos, nascido em Ucanha, refere essencialmente três razões para a construção da ponte e da torre de Ucanha, sobre o rio Varosa, perto de Tarouca e a poucos quilómetros de Lamego: a de defesa, à entrada do couto monástico de Salzedas; a de ostentação senhorial, bem patente na alta torre; e a da cobrança fiscal, pelo valor económico que tal representaria para o mosteiro cisterciense erguido nas proximidades.

O registo mais antigo que se conhece referente ao moinho de água de roda horizontal, encontra-se num epigrama de Antipratos de Salónica, o qual se presume date de 85 a.C.. Existem no entanto, outros registos, nomeadamente arqueológicos, que apontam para a existência deste sistema na Dinamarca no século I a.C., e mencionado num poema na China do ano 31 da nossa era. Já relativamente ao moinho de água de roda vertical, é pela primeira vez mencionado por Vitrúvio numa obra datada de 25 a.C.. 


A roda horizontal à qual se chama rodízio, é composta por um conjunto de palas dispostas radialmente, que recebem a impulsão do jacto de água. A difusão deste tipo de engenhos hidráulicos foi muito rápida por toda a Europa, devido à abundância e características dos cursos de água existentes. Os senhores feudais da época medieval eram privilegiados por possuírem estes engenhos, pois cobravam pesados impostos a quem os utilizasse. O aumento da cultura dos cereais por parte de pequenas comunidades rurais, levou à crescente expansão principalmente dos moinhos de roda horizontal ou rodízio.


A introdução dos moinhos de água em Portugal deve-se presumivelmente aos Romanos, sendo o moinho de rodízio aquele que mais se difundiu, principalmente no norte do país. A sua utilização subsistiu até aos nossos dias e segundo o autor Jorge Dias, existiriam no ano de 1968, cerca de 10.000 moinhos ainda em actividade, dos quais aproximadamente 7.000 seriam de água e destes 5.000 seriam de rodízio.


COMENTÁRIOS DOS LEITORES


Find more about Weather in Coimbra, PO
Click for weather forecast


NEWSLETTER

Subscrever a newsletter:



Sair da newsletter:

ARRENDA-SE.NET

Quartos, apartamentos, casas, etc

RECADINHOS

Últimos recadinhos dos leitores:

Congratulations for the site. It is very nice to get more informations about Portugal. A beautiful country.
Matheus Smith 2016-07-30 23:39:20


RELÓGIO

Veja que horas são no mundo

NOTÍCIAS

Jornal O PÚBLICO

Incêndio de grandes dimensões em zona de armazéns em Braga
O incêndio está "confinado" a um armazém da Robbialac, mas as chamas continuam a lavrar.

4.ª Internacional: 80 anos de luta pelo socialismo
A 4.ª Internacional mantém-se uma organização minoritária, de escassa influência na trajectória de destruição global que vivemos. Mas é seguramente um espaço do lado certo da história.

Barcos da Transtejo e Soflusa param segunda-feira à tarde devido a plenários de trabalhadores
O plenário paralisação na Transtejo será entre as 14h30 e as 17h30 e o da Soflusa entre as 13h55 e as 15h55.

Marta, a "achadora" de montras que podem salvar o comércio tradicional
Folheto do comércio tradicional Achador parte do doutoramento de Marta Nestor e busca salvação para lojas portuenses com mais de 50 anos. Montras no papel e fora do sítio. Porque numa cidade em mudança, este sector tem uma palavra importante a dizer

António Arroio à espera que as obras não morram na praia
A escola está sem uma biblioteca, um bar ou um refeitório há quase oito anos. Enquanto as obras não avançam, os alunos comem no chão por falta de espaço ou a comida fria porque as filas para os microondas são demasiado longas. Está aberto um concurso para a conclusão das obras. Resta saber se há interessados.

As regras orçamentais europeias chocam com França e Itália
Há que encontrar novas formas de governança na zona euro e analisar porque funcionam mal as instituições europeias em situação de crise.

NOTÍCIAS

Jornal EXPRESSO

(c) 2014 Portal regiaonorte.net

Termos de Serviço

Privacidade